Foco só no jogo

Paraná Clube volta a campo neste domingo, às 17h, diante do Vitória-BA
Renê Santos retorna ao time neste domingo (04).
Foto: Rodrigo Sanches

O Paraná Clube recebe o Vitória-BA, neste domingo (04), às 17h (no Horário Brasileiro de Verão), com um único objetivo: encerrar o jejum de vitórias nesta Série A. Já são 17 rodadas sem conseguir superar um adversário e a marca negativa traz um “peso descomunal” – na visão do técnico Dado Cavalcanti – a esse grupo. Por isso, o objetivo do treinador é foco total no jogo, sem dar importância às marcas negativas que a má campanha traz.

Temos que nos desapegar desses números”, frisou Dado. “Como a campanha geral é ruim, os números vão sempre jogar contra a gente. Então, é foco no que vem pela frente, sempre o próximo jogo”, destacou. O treinador busca, nessas semanas cheias de treinamentos, “dar a sua cara” ao time e encontrar uma formação equilibrada para finalizar a temporada com melhores resultados. “Independente de queda ou não, temos que fazer o melhor nestas sete partidas que restam, começando por este domingo”.

Dado Cavalcanti conta com o retorno de Renê Santos à zaga, mas não terá Rayan, que sentiu um desconforto muscular no último treino da semana. A tendência é que repita o restante da formação do último jogo, pois apesar da derrota para o Cruzeiro, viu evolução no time. “Sempre é interessante essa sequência. Tenho a opção do Alesson, que entrou bem lá em Minas”, lembrou o treinador. Nas extremas, deverá mais uma vez escalar Andrey e Juninho, com Rafael Grampola como atacante mais avançado.

Retrospecto

Paraná Clube e Vitória são adversários tradicionais desse 1992, quando o Tricolor, numa Fonte Nova lotada, conquistou o título da Segundona Brasileira. Ao longo da história, são 28 jogos, com 11 vitórias do Paraná e 10 do rubro-negro baiano. Ocorreram ainda 7 empates. Na artilharia, equilíbrio absoluto, com 34 gols para cada equipe. No primeiro turno deste brasileiro, o Vitória venceu por 1x0.

Apito

O jogo desta tarde terá a arbitragem de Raphael Claus (Fifa-SP). Ele será assistido por Émerson Augusto de Carvalho (Fifa) e Rogério Pablos Zanardo. O quarto árbitro será Fabrício Porfirio de Moura, com os adicionaisThiago Duarte Peixoto e Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral. Todo o sexteto vem de São Paulo.

 

Departamento e Comunicação - PRC