Tudo ou nada

Paraná Clube luta pela reabilitação neste domingo, às 11h, diante do Botafogo
Maicosuel será titular do meio-campo paranista.
Foto: Rodrigo Sanches

O Paraná Clube joga todas as suas fichas num bom resultado diante do Botafogo-RJ. O time do técnico Rogério Micale tem a chance de fechar a penúltima rodada deste Brasileirão na 18ª colocação, dois pontos atrás do primeiro time fora do temido Z4. “Nossa caminhada será assim, jogo a jogo, sempre buscando reduzir essa diferença até conseguirmos sair dessa área de risco”, disse o treinador paranista, evitando projeções ou “números mágicos” para a permanência na Série A.

Diante do Botafogo, às 11h, na Vila Capanema, o Paraná busca, inicialmente, interromper a sequência de derrotas. “Não merecíamos perder alguns jogos. Mas, não adianta ficarmos presos a números, se não fizermos os resultados. Temos que pontuar”, disse Micale, que neste jogo deverá lançar mão do meia-atacante Maicosuel desde o início da partida. “Com o Nadson no Departamento Médico, esta é a tendência”, comentou o treinador, que, escalando Maicosuel mais centralizado, espera minimizar o desgaste do jogador, que ainda busca o melhor condicionamento físico.

O Paraná poderá ter, ainda, outras mudanças. O zagueiro Cléber Reis, após tratamento intensivo devido a uma entorse de tornozelo, participou dos últimos treinos da semana e pode reaparecer na equipe. No meio-campo, Micale testou algumas opções, na tentativa de tornar a equipe mais ágil na saída de jogo e também na disputa da “segunda bola”. Durante a semana, boa parte dos treinos foi voltada às finalizações. Com apenas 8 gols marcados, o Tricolor tem o pior ataque da competição e sabe que precisa reverter esse cenário para se manter vivo na luta pelo seu objetivo de permanência na elite do futebol brasileiro.

Retrospecto

O Paraná sabe que para conseguir reagir nesse primeiro turno terá que quebrar alguns tabus. O primeiro deles neste domingo. O Botafogo leva ampla vantagem no histórico dos confrontos, com 10 vitórias, contra 4 do Tricolor. Foram registrados ainda 11 empates, ao longo dos 25 jogos realizados entre as equipes. O time carioca marcou 37 gols, contra 29 do Paraná, que não vence o rival desde 2005.

Apito

O jogo deste domingo terá a arbitragem de Raphael Claus (Fifa-SP). Ele será assistido por Danilo Ricardo Simon Manis e Rogério Pablos Zanardo. O quarto árbitro será Fabrício Porfírio de Moura, com os adicionais Thiago Duarte Peixoto e Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral. O sexteto vem de São Paulo.

 

Departamento de Comunicação - PRC