Reforço no Staff

Paraná Clube reorganiza departamento médico e de fisioterapia para 2018
Alexandre Leite e Dr. Bernardo da Luz atentos à prevenção de lesões.

 

O Paraná Clube inicia 2018 investindo na infra-estrutura de suas sedes – Ninho da Gralha e Vila Capanema passam por melhorias – e na qualificação de seus profissionais nas diversas áreas do departamento de futebol. Além dos ajustes na comissão técnica, o Departamento Médico e a Fisioterapia também passam por reformulações, visando oferecer aos atletas a melhor condição na prevenção e no tratamento de lesões.

O DM, agora, tem a coordenação do Dr. Bernardo Ferreira da Luz, que assume com o objetivo de dar o suporte necessário à comissão técnica. “A meta é conseguirmos manter um grupo de atletas saudável e competitivo durante todo o ano”, disse o Dr. Bernardo. “Para isso, temos uma equipe multidisciplinar especializada na área esportiva”, completou. Ele coordena a equipe formada ainda por outros quatro médicos: Dr. Augusto Franco, Dr. Jefferson Klippel, Dr. Bruno F. Ribas e Dr. Marcel Sangeroti.

“O nosso desafio é prevenir ao máximo as lesões, mantendo assim o maior número possível de atletas ativos durante todo o ano. Sabemos que o calendário é extenso, com muitos jogos e, quase sempre, pouco tempo de recuperação. Por isso, o trabalho integrado entre as diversas áreas do departamento de futebol é fundamental”, concluiu o Dr. Bernardo.

Para coordenar a área de Fisioterapia, o clube foi buscar no mercado paulista Alexandre Leite, 31 anos. “Comecei a atuar no esporte em 2011, no Barueri. Logo depois fui para a seleção brasileira de basquete”, recordou Alexandre. Foram seis anos na seleção de basquete, convivendo com os principais destaques do país nesta modalidade, quase todos atuando no exterior. “O basquete foi uma experiência fantástica. Como o futebol, é um esporte de alto rendimento, mas com as suas particularidades. Foi um grande momento”, recordou.

Em 2016, Alexandre Leite retornou ao futebol, atuando no Guarani, onde conheceu o executivo Rodrigo Pastana. Lá, conquistaram o acesso para a Série B. “O futebol tem aquela paixão, é algo mágico. Estou muito feliz com essa oportunidade de trabalhar aqui no Paraná. A estrutura que o clube está montando é excelente, tudo para que possamos atuar na recuperação, mas especialmente na prevenção de lesões”, frisou.

Alexandre acredita muito nesse trabalho profilático junto ao grupo de jogadores, realizando treinamentos específicos que visam minimizar as possibilidades de uma lesão. “O papel da fisioterapia, hoje, está muito mais voltado à prevenção, trabalhando ao lado da preparação física. São duas áreas que se complementam”, analisou. “Atleta fora do campo é prejuízo para ele e para o clube”, arrematou o fisioterapeuta. Alexandre Leite coordena a equipe que conta ainda com Felipe Egydio, Fernando Pereira e Guilherme Zaitter.

 

Departamento de Comunicação - PRC