Padrão Fifa (?!)

Com interferência direta da arbitragem - com selo Fifa - Paraná Clube perde mais uma
Trapalhadas do árbitro prejudicam Paraná Clube.
Foto: Geraldo Bubniak

Mais uma vez a trave e o juiz impediram que o Paraná Clube tivesse melhor sorte. No fim, o Santos-SP, com dois gols de Gabriel, fez 2x0 e chegou ao G8 do Campeonato Brasileiro da Série A. O Tricolor, mesmo tendo criado mais oportunidades, esbarrou na falta de objetividade do ataque, que passou em branco pela 14ª vez neste Brasileirão. A distância para o Vasco-RJ, primeiro time fora da ZR, segue em oito pontos.

O jogo começou muito disputado, mas com poucas chances de finalização. O primeiro chute a gol do Paraná veio somente aos 19 minutos, quando Alex Santana arriscou de fora da área, longe do gol. Logo depois, Gabriel fez a jogada pela direita e bateu cruzado, para a precisa intervenção de Richard. O Tricolor conseguiu impor pressão sobre o adversário e criou a sua melhor chance aos 23 minutos. Nadson, de fora da área, acertou a trave.

O jogo ficou “quente” e o árbitro paraense, Dewson Fernando Freitas da Silva, começou a aparecer – de forma negativa – no jogo. Aos 32, deu um amarelo inexplicável para o zagueiro Renê Santos, que comemorou ao cortar uma bola pela linha de fundo. Logo depois, numa discussão entre o técnico Claudinei Oliveira e o lateral Victor Ferraz, ele expulsou o treinador paranista. Na súmula, colocou que Claudinei “impediu a cobrança de um arremesso manual”, sendo que o jogo estava parado e um jogador do Santos caído.

Mas, o protagonismo de Dewson Freitas aumentou no segundo tempo. Aos 7 minutos, Rodrygo cometeu falta clara em Alex Santana. O árbitro nada marcou e o contragolpe foi fatal. Após defesa parcial de Richard em chute cruzado da direita, Gabriel pegou a sobra e conferiu: 1x0. Claudinei tentou mudar o panorama com as entradas de Deivid e, depois, Ortigoza. Na primeira jogada, Ortigoza já fez Vanderlei trabalhar. Maicosuel também entrou na equipe.

Porém, logo depois veio o golpe fatal. Num erro na saída de bola, novamente um cruzamento da direita terminou com o gol de Gabriel, aos 32 minutos. O Paraná bem que tentou, com Ortigoza e Rafael Grampola. Mas, o jogo terminou mesmo no 2x0 Santos, a 13ª derrota do Tricolor neste retorno à Série A.

 

Paraná Clube 0x2 Santos

Paraná: Richard; Júnior, Renê Santos, Rayan e Igor; Jhonny Lucas, Alex Santana, Caio Henrique (Maicosuel) e Nadson (Ortigoza); Carlos (Deivid) e Rafael Grampola. Técnico: Claudinei Oliveira.

Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, Robson Alves, Gustavo Henrique e Dodô; Yuri (Renato), Diego Pituca e Bryan Ruiz (Rodrygo); Derlis González (Copete), Gabriel e Bruno Henrique. Técnico: Cuca.

Local: Durival Britto (Curitiba-PR)

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa-PA)

Assistentes: Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Heronildo S. Freitas da Silva (PA)

Renda: R$ 154.300,00

Público pagante: 4.504

Público total: 5.177

Gols: Gabriel aos 7’ e aos 32’ do 2º tempo

Cartões amarelos: Carlos, Renê Santos, Alex Santana e Jhonny Lucas (Paraná). Gabriel, Yuri e Robson Alves (Santos)

 

Departamento de Comunicação - PRC