No Maracanã

Paraná Clube busca fim do jejum diante do Fluminense, às 20h, no Rio de Janeiro
Renê Santos é uma das opções para a formação da zaga.
Foto: Rodrigo Sanches

O Paraná Clube volta a campo nesta segunda-feira (08). O adversário é o Fluminense-RJ, do técnico Marcelo Oliveira, e está programado para 20h, no Maracanã. Sem vencer há 13 rodadas, o Tricolor joga também contra seu retrospecto ruim como visitante: apenas um ponto somado, em 13 jogos disputados. O técnico Claudinei Oliveira reconhece que esses números contrários trazem pressão sobre o grupo, mas aposta na continuidade da equipe que empatou com o Vasco-RJ, na semana passada.

Vamos seguir com esses guerreiros. Eles fizeram, taticamente, um bom jogo. Está nos faltando um bom resultado para trazer confiança ao elenco. A partir de uma vitória, tenho certeza que este cenário muda”, disse o treinador paranista. Claudinei só antecipou que vai mexer na zaga, já que Renê Santos e Rayan cumpriram suspensão na última jornada e pelo menos um deles irá iniciar a partida. “Vamos buscar a melhor dupla para esse jogo, sempre com base naquilo que o dia a dia nos mostra”, confirmou.

Aqueles jogadores que estavam no Departamento Médico seguem fora, casos de Cléber Reis, Júnior, Nadson, Maicosuel e Felipe Augusto. O lateral Igor já iniciou transição, mas ainda não foi relacionado. Além desses, o zagueiro Charles, com um desconforto na coxa também foi vetado pelos médicos do clube. Serão dois jogos fora para buscar pontos e tentar reduzir a distância de dez pontos que o separa do Sport-PE, 19º colocado deste Brasileirão. No próximo sábado, o jogo será em Salvador, frente ao Bahia-BA.

Retrospecto

Paraná Clube e Fluminense já se enfrentaram 20 vezes, com vantagem para o Tricolor paranaense: 9 vitórias, contra 7 do carioca. Foram registrados 4 empates. O Paraná marcou 32 gols e o Fluminense 21. A diferença na artilharia se justifica por uma goleada histórica aplicada pelo Paraná, no Brasileiro de 2005: 6x1, no Pinheirão.

Arbitragem

O jogo desta noite terá o apito de Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (SP). Ele será assistido por Anderson José de Moraes Coelho e Bruno Salgado Rizo. O quarto árbitro será Fábio Rogério Baesteiro, com os adicionais Ilbert Estevam da Silva e Rogério Gomes Paes Domingues. O sexteto vem de São Paulo.

 

Departamento de Comunicação - PRC