É dia de decisão

Text Resize

-A +A
Matheus Costa não definiu Paraná Clube para o duelo com o Vila Nova
Matheus: escalação depende dos médicos.
Irapitan Costa

“É como uma final de campeonato”. A frase do técnico Matheus Costa dá a dimensão do jogo desta terça-feira (24) – às 21h30, na Vila Capanema –, diante do Vila Nova-GO. Um confronto que pode valer ao Tricolor cinco pontos de vantagem sobre o seu mais direto perseguidor na luta pelo G4 do Campeonato Brasileiro da Série B. “É inegável que uma vitória nos deixa mais próximos do nosso objetivo: o acesso”, confirmou o treinador paranista.

Com 53 pontos, o Paraná precisa – segundo projeções – de mais quatro vitórias para carimbar o seu retorno à elite nacional. Internamente, o clube segue trabalhando jogo a jogo, evitando calculadoras e focando no trabalho e no desempenho dentro de campo. Foi desta forma que o clube atingiu a condição de melhor mandante da competição, com desempenho superior a 80%. “Mais uma vez, contamos com a força da nossa torcida”, destacou o lateral Cristovam, que retorna ao time após cumprir suspensão.

Esta é uma das poucas certezas para o jogo desta noite. Matheus Costa comandou um treino fechado na segunda-feira e não deu pistas sobre a formação que irá colocar em campo. O atacante Robson está suspenso, mas, além disso, a comissão técnica convive com alguns problemas clínicos: João Pedro se machucou diante do América-MG e, antes disso, Renatinho e Alemão já haviam se lesionado na partida contra o Ceará-CE. “Vamos avaliar bem a situação, pois não podemos correr o risco de perde-los por muito tempo”, resumiu Matheus Costa.

Retrospecto

O Paraná Clube leva vantagem no histórico de confrontos com o Vila Nova-GO. Em 13 jogos disputados – todos pela Série B – são 6 vitórias, 4 empates e apenas 3 derrotas. O Tricolor marcou 19 gols, contra 13 do Tigre. Nos jogos disputados em Curitiba, a vantagem é ainda maior: 4 vitórias, 1 empate e 1 derrota.

Apito

O jogo desta noite terá um trio de arbitragem paulista. Marcelo Aparecido R. de Souza irá apitar, assistido por Anderson José de Moraes Coelho e Bruno Salgado Rizo. O quarto árbitro será o paranaense Fábio Filipus.

 

Departamento de Comunicação - PRC